O planejamento de marketing é a estratégia utilizada pela empresa para alcançar objetivos que possam ajudar alavancar o crescimento do seu negócio. Para isso, são usados vários subsídios para chegar no objetivo final como, por exemplo, análises, indicadores, metas, e informações relevantes para conduzir uma empresa.

planejamento de marketing na prática

O planejamento de marketing pode ser realizado com objetivos gerais e objetivos específicos. Os objetivos gerais, são aqueles que você gostaria de alcançar a longo prazo, como por exemplo, até o final do ano. Já os específicos, são objetivos menores, como em datas específicas. Nesses objetivos específicos podemos incluir campanhas para datas comemorativas, como o dia das mães, dia dos namorados etc. O resultado de cada uma dessas vendas influencia no objetivo geral (aquele maior e a longo prazo).

Planejamento de marketing: o que é

Para alcançar esses objetivos é necessário aplicar uma série de estratégias, que inclui, por exemplo, o marketing de conteúdo, controle de estoque, divulgação dos produtos e serviço e até mesmo o atendimento. E tudo isso é o planejamento de marketing.

Em poucas palavras, organizar e planejar cada passo que será dado em prol aos seus objetivos. É o caminho que você deve trilhar para alcançar melhores resultados.

Algumas empresas iniciam sua jornada no mercado sem pensar em formas de alcançar seu público para oferecer seus produtos e serviços. E é aí que está o grande erro! Durante a caminhada, acabam percebendo que é necessária uma estratégia para que aproximar-se do seu público, conquistá-lo e por fim realizar a venda e a posterior fidelização.

Para te ajudar nessa jornada, separei um passo a passo para criar um planejamento de marketing e colocá-lo em prática. Vamos lá?

Passo 1: Identificar a situação da empresa

O primeiro passo é saber a atual situação o seu negócio (produto ou serviço) se encontra. Para isso é importante reunir todas as informações necessárias como conseguir obter um resumo geral de tudo o que acontece dentro da sua empresa.

Para realizar esse procedimento, você pode utilizar a ferramenta de análise SWOT ou, em português, FOFA (forças, oportunidades, fraquezas e ameaças). Essa análise é capaz de identificar os fatores internos e positivos: forças e oportunidades, e os fatores externos e negativos: fraquezas e ameaças.

Veja, em detalhes, como aplicar a análise de SWOT em seu negócio aqui.

Utilizando essa ferramenta você consegue identificar a situação da empresa com mais facilidade. Isso permitirá compreender quais são os pontos que você precisa (e pode!) melhorar.

planejamento de marketing como fazer

Passo 2: Levantar dados

No segundo passo é preciso olhar externamente e observar tudo o que está à sua volta. É necessário se dedicar para levantar dados do microambiente e do macroambiente, para isso, pode se utilizar de mecanismos eficientes para colher dados que podem atingir a empresa durante o processo de execução do planejamento de marketing. Você pode dividir esse levantamento de dados em duas esferas: o microambiente e o macroambiente.

Em resumo, para ficar mais claro: o macroambiente são os fatores externos, sendo tudo aquilo que interfere indiretamente na sua empresa. Ou seja, aquilo que você não tem controle nenhum. Já o microambiente são os fatores internos, aqueles mais próximos que você pode controlar.

Na prática, os fatores do macroambiente podem ser seus concorrentes, o clima, a economia, o mercado etc. Já os fatores relacionados ao microambiente podem ser seus fornecedores, seus funcionários, seu processo de produção, atendimento ao público entre outros.

Essa análise permite encontrar possíveis gargalos que podem atrapalhar o seu negócio. Com esse conhecimento, você é capaz de se planejar para evitá-los e até melhorar a forma como está trabalhando atualmente.

Passo 3: Analisar a concorrência

Existem dois tipos de concorrentes: indiretos e diretos.

Os concorrentes indiretos são aqueles que não vendem exatamente o mesmo produto que você, mas vendem algo que pode atrapalhar suas vendas de alguma forma. Como, por exemplo, uma padaria e um supermercado. São locais diferentes com produtos diferentes, mas ambos vendem pão e um pode atrapalhar a venda do outro.

Já os concorrentes diretos são aqueles que impactam diretamente em seu negócio, vendendo o mesmo produto que você.

planejamento de marketing

É muito importante acompanhar a concorrência, afinal, não tem como ir para a guerra se não conhecer o campo inimigo, a mesma coisa serve para o planejamento de marketing. Estar atento aos concorrentes permite observar as possíveis ameaças e até mesmo compreender alguns pontos internos que você pode melhorar.

Observe todo o processo da concorrência: desde a chegada dos clientes até a entrega do produto. Veja quais são os diferenciais e também os pontos fracos. Com esse cenário, você consegue planejar e criar novas oportunidades para seu negócio.

Uma boa maneira de observar seus concorrentes e até mesmo o seu próprio atendimento interno, é através do cliente oculto.

Passo 4: Público alvo e persona

Conheça o público para quem você deseja vender. Para criar um bom planejamento de marketing você precisa saber para quem está falando. Por isso, definir o seu público alvo e sua persona é muito importante. Mas, você sabe o que é público alvo e persona?

O público alvo é uma apresentação mais genérica dos seus consumidores. Por exemplo, se você vende calçados femininas, o seu público alvo será composto por mulheres. Também há outros detalhes para afunilar esse público, como a idade, local de residência, renda etc.

Por outro lado, a persona é a representação do seu cliente ideal. É um perfil humano e mais aprofundado, com detalhes e características mais específicas, bem como hábitos de consumo.

Você pode criar a persona do seu negócio com detalhes, por exemplo: Larissa, 25 anos, formada em odontologia e atua na área há 3 anos. Independente, mora sozinha em um apartamento, solteira, possui carro e casa própria, seu poder aquisitivo é X e ela gosta de fazer trilha aos finais de semana. Gosta de navegar no Instagram nas horas vagas e assistir séries. Costuma frequentar barzinhos aos finais de semana.

Percebeu a diferença? Enquanto o público alvo se resume em “mulheres de 25 a 30 anos”, a persona tem características mais detalhadas, que permitem falar com maior proximidade com seus clientes em potencial.

planejamento de marketing

Passo 5: Objetivos

Não adianta nada criar um planejamento se você não tem os objetivos esclarecidos. Afinal, para quem não tem um destino, qualquer caminho serve.

No começo desse texto falei sobre os objetivos gerais e os específicos. Certamente, você sabe onde quer chegar. A chave que vai te ajudar a chegar lá é dividir esse objetivo geral em menores.

Além disso, é preciso que você tenha objetivos reais e alcançáveis. Caso contrário, você terá muita dificuldade para ter algum resultado e isso lhe trará bastante desgaste. Existe uma técnica chamada SMART, que ajuda a estabelecer objetivos alcançáveis.

Para que um objetivo seja alcançado, ele deve ser: específico, mensurável, atingível, realista e com prazo bem definido.

A sigla SMART é em inglês e significa: Specifc (específico); Measurable (mensurável); Attainable (alcançável); Relevant (relevante) e Time-basead (tempo estabelecido).

Seus objetivos devem ser específicos. Isso quer dizer que é preciso ter clareza no que realmente se quer alcançar, como por exemplo, “aumentar em x% o faturamento”. É necessário também que seja algo mensurável, ou seja, que você possa medir os resultados. Dessa forma, você tem um objetivo real e tangível, ao invés de algo abstrato.

Todo e qualquer objetivo deve ser alcançável. Não crie metas impossíveis, isso só gera expectativas altas demais e, quando não são alcançadas, causa decepção (o que pode ser desanimador para muitas pessoas).

Está pronto para criar um planejamento de marketing? Se ainda tem alguma dúvida, comenta aqui.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here