É assustador o número de clientes que chegam até nós com a seguinte história: “recebi uma notificação para parar de usar minha marca. E agora?”. O que acontece é que muita gente deixa para depois, seja por motivo financeiro ou ainda porque acredita não ser prioridade. E acaba recebendo uma terrível notificação extrajudicial que acaba com seus planos…

riscos de não registrar marca

Só é dono na marca, aquele que a registra primeiro. Ou seja, se um dia você procurou sobre registro de marca e decidiu não proteger sua marca, seja qual for o motivo, deixou o seu bem mais precioso à mercê de outras pessoas.

É a mesma coisa de ir até o banco, sacar todo o seu salário, fruto de um mês de trabalho, e deixá-lo na boca do caixa para que outra pessoa pegue. Ou ainda, de ir viajar e deixar o portão da sua casa aberto.

Devemos proteger aquilo que é nosso. Aquilo que construímos. E vou te explicar melhor os verdadeiros riscos de não registrar sua marca agora mesmo.

Riscos de não registrar a marca 

O registro de marca é a única garantia de que a marca é verdadeiramente sua. Mas, há outros riscos gigantes que provam a importância de fazê-lo o quanto antes.

1 – Outra pessoa pode registrar antes de você

Esse é o risco clássico e que, infelizmente, acontece com bastante frequência. Muitos empreendedores não fazem o registro por alguns motivos, mas os dois principais são:

  • Economizar para investir na marca (identidade visual etc);
  • O negócio está começando, quer ver se dá certo primeiro.

O problema é que essa economia pode gerar um custo absurdamente alto, já que você corre o risco que outra pessoa registre antes. E, se isso acontecer, você terá que mudar a marca nas pressas, retirar tudo o que está no mercado com a marca antiga e ainda poderá pagar uma (gorda) indenização.

Outro problema é que uma pessoa má intencionada pode ver a possibilidade da sua marca crescer, e registrá-la primeiro. Assim, você constrói o seu negócio e essa pessoa apenas puxará o seu tapete, tomando para si o que você tanto trabalhou para ter.

Há ainda outra possibilidade. De você começar a usar uma marca já registrada, sem saber disso. É mais comum do que você imagina, mas também bastante perigoso. Pois você estará usando uma marca indevidamente, o que causará os mesmos problemas que citei acima.

2 – Perder dinheiro

Ninguém gosta de perder dinheiro, não é mesmo? E deixar de fazer o registro da sua marca é o mesmo que rasgar todo o dinheiro que você investiu.

E isso não é sensacionalismo. Muitos empreendedores foram dormir satisfeitos com a marca que construíram, mas acordaram com a notificação que mudaria o rumo de suas vidas. 

Imagine só, dedicar dias, meses e anos trabalhando, investindo e fazendo sua marca crescer. Para chegar uma pessoa e dizer que a marca não é sua. E sem o registro, ela não será sua mesmo. 

E aí, só resta uma coisa: mudar sua marca. 

Ah, mas é só mudar e pronto. 

Não, não é. Você precisa apagar as redes sociais. Mudar seu site. Mudar a fachada da sua empresa, a identidade visual, toda a papelaria. E ainda tirar de circulação tudo o que contém a marca, seja produtos que estão a venda ou propagandas. 

Tudo isso tem um custo. E você terá que arcar com esse montante todo de uma só vez. E ainda corre o risco de ter que pagar indenização para o verdadeiro dono da marca. 

Isso significa perder muito dinheiro, porque não registrou a marca no momento certo.

3 – Perder o reconhecimento de seus clientes

Pense no seguinte caso: imagine um homem que se chama José. Ele tem uma profissão, uma carreira e muitos clientes fiéis ao seu negócio. Mas, por algum motivo, ele resolveu trocar o seu nome para Antônio. Parece simples, mas na verdade ele terá que recomeçar toda a sua vida do zero.

riscos de não registrar marca

O grande problema nesse caso, é que quem tinha uma carreira consolidada era o José, e não o Antônio. Quem tinha muitos clientes era o José, e não o Antônio. 

Ao mudar de nome, também será preciso mudar toda sua vida.

O mesmo acontece se você precisar mudar a sua marca. Seus clientes consomem produtos da marca X. E se você precisar trocar pela marca Y, seus clientes ficarão perdidos. Logo, você terá que apresentar a nova marca e conquistá-los novamente.

Lembra de todo o processo que você passou para começar a colocar sua marca no mercado? Pois é, terá de fazer tudo de novo.

Saiba quando registrar sua marca

Um bom momento para você registrar sua marca é quando você aprende sobre a importância do registro. Mas, o ideal é fazê-lo logo no início, quando você está começando a trabalhar e planejando os primeiros passos do seu negócio.

A proteção da marca é feita no INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial) e tem validade por 10 anos. Existem algumas etapas no processo e ele costuma levar cerca de 12 meses para ser finalizado. Mas, a partir do momento que você deposita o pedido da marca, ela já está protegida. 

riscos de não registrar marca

Há algumas taxas que devem ser pagas durante o processo, sendo as principais a taxa inicial e a final. O pagamento deve ser feito dentro do prazo estipulado pelo INPI. Caso contrário, você pode perder o processo e terá que fazer tudo de novo.

E acredito, isso também é bastante comum! 

Para ter tranquilidade durante o processo, do começo ao fim, você pode apostar em uma consultoria especializada. Isso irá aumentar consideravelmente as chances de sucesso, diminuir os erros e evitar perder prazos. É um investimento que vale muito a pena! Afinal, o registro é válido por dez anos e você irá garantir a titularidade da marca que você criou e está trabalhando. 

Faça uma consulta, gratuita, para registrar sua marca com a Zênite Marcas.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here