Se você caiu neste texto, certamente já sabe que o registro de marca é algo primordial para o sucesso de uma empresa. Seja uma pequena loja, um grande comércio ou um negócio que começou dentro da sua própria casa. 

Mas o que você não imagina é que existe um erro (terrível!) ao registrar sua marca. E sabe o que é pior? Já vi muitos empreendedores sofrerem com esse equívoco aqui no nosso escritório. O registro de marca é importante. Mas é muito mais importante fazê-lo corretamente. 

evite esse erro no registro de marca

Muita gente, na hora de fazer o depósito do pedido de marca no INPI, acaba errando na hora de classificar sua atividade. Esse pequeno detalhe é o que faz a diferença na proteção do seu negócio. É preciso compreender que a marca de produto é muito diferente da marca de serviço. Infelizmente, muita gente confunde e acaba registrando sua marca de forma errada.

Por aqui sempre questionamos os detalhes da marca para os empresários. Precisamos saber se eles fabricam o produto ou só vendem. Se eles têm uma loja ou se vendem para outras empresas. Essas informações são cruciais para definir a NCL ideal para registrar sua marca.

Desconsiderar a classificação correta da sua marca gera uma grande dor de cabeça, gasto desnecessário e, sua marca ainda continua desprotegida. Para que isso não aconteça com você, continue lendo esse artigo que vou te explicar a diferença.

Marca de produto e marca de serviço: qual a diferença?

Como o próprio nome sugere, a marca de produto é a marca de um item que você possa fabricar e vender. Como por exemplo, o lanche Big Mac. 

Já a marca de serviço está relacionada com o local de atividade. Encaixa-se nessa classificação as lojas, restaurantes que oferecem um serviço: a venda de produtos. Por exemplo, o McDonald’s.

Acontece que muita gente que tem uma loja de um determinado produto, como camisetas e, acaba registrando sua marca como produto (camiseta). Quando na verdade deveria registrar como serviço: a loja de camisetas. 

Para ficar mais claro, vamos à um exemplo prático. A loja Hering vende peças de roupa da marca Hering. Neste caso são dois registros diferentes: 

  • Loja Hering como serviço (a loja);
  • Hering como produto (peças de roupas).

Como classificar minha marca: Entenda as NCL do INPI

O Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) divide os tipos de marcas em alguns classificadores. Essas classes são chamadas de NCL e são elas que explicam para o INPI o que sua marca é.

No blog já tem um artigo explicando em detalhes a importância das classes. Veja clicando aqui.

Basicamente, as NCLs são divididas entre PRODUTO e SERVIÇO. Para cada tipo de negócio, há uma classificação específica. Por exemplo, o produto camiseta encaixa-se na NCL 25. E uma loja de camisetas na NCL 35.

Sabendo disso, agora é bem mais simples evitar esse terrível erro ao registrar sua marca.

evite esse erro no registro de marca

Registrei minha marca na NCL errada, e agora?

Se você já fez o pedido de registro de marca, mas fez na NCL errada, é sinal que sua marca ainda não está protegida para a atividade que você realmente exerce. A única forma de conseguir resolver isso é fazendo um novo registro, agora na classificação correta.

Esse erro é mais comum nos pedidos feitos sem procurador. Ou seja, sem a contratação de uma assessoria especializada. Quem trabalha com registro de marca diariamente, saberá como classificar corretamente e evitar gastos desnecessários.

Como registrar marca

O pedido de registro de marca é feito no site do INPI (Instituto Nacional da Propriedade Industrial). O procedimento conta com alguns passos básicos e pode demorar até 12 meses para ser concluído. No entanto, aqui na Zênite já tivemos pedidos deferidos com apenas 6 meses.

1 – Faça a pesquisa

A primeira coisa a se fazer é verificar a disponibilidade de registro de marca. A famosa pesquisa de anterioridade. Essa pesquisa pode ser feita diretamente no site do INPI. Porém, é importante fazer essa consulta já sabendo a classificação da sua marca, sabendo se é produto ou serviço.

Para exemplificar, vamos usar a marca fictícia Laços de Amor. Imagine que você tem uma loja de calçados chamada de Laços de Amor. Sua marca deverá ser registrada como serviço, afinal, você vende calçados. Mas, ao fazer a pesquisa você encontrou uma Laços de Amor registrada como fabricante de cosméticos. Sabe o que isso significa? 

Que você ainda pode registrar Laços de Amor como loja de calçados. Isso acontece porque as marcas, apesar de iguais, não são do mesmo segmento. Uma é produto e outra serviço. 

2 – Faça o depósito

Feita a pesquisa e sabendo que sua marca pode ser registrada, é hora de fazer o depósito. É preciso fazer um cadastro no site do INPI para poder gerar a GRU (Guia de Recolhimento da União).  Essa guia deve ser paga antes de fazer o depósito do seu pedido.

Neste momento tenha muita atenção! É preciso se cadastrar corretamente, pois quem é MEI, ME, EPP ou mesmo quem fará o registro como pessoa física (CPF), tem 60% de desconto nas guias. Além disso, também é importante informar a NCL correta para evitar o maior erro ao registrar marca.

Caso você faça o registro de forma mista (nome + logo), também precisará descrever o seu logo durante o cadastro.

3 – Faça o acompanhamento

Essa etapa é a mais demorada e que exige maior cuidado. O INPI, em hipótese alguma manda e-mails, mensagens por WhatsApp ou cartas para os solicitantes. A única forma de saber o andamento do seu processo é através da RPI (Revista da Propriedade Industrial), publicada toda terça-feira.

Nesta revista são publicadas todas as informações sobre todas as marcas:

  • Novos pedidos (marcas publicadas);
  • Oposições;
  • Recursos;
  • Exigências;
  • Deferimento ou indeferimento.

Se você perder uma revista, também perderá as possíveis informações da sua marca. Portanto, é essencial acompanhá-la todas as terças-feiras. 

Simplifique o registro da sua marca

Apesar de detalhado e demorado, o processo de registro de marca é simples. Contudo, a melhor forma de se prevenir e evitar quaisquer tipo de erro ao registrar sua marca, é contratando uma assessoria especializada. Vou te contar como funciona aqui na Zênite, ok?

registro de marca

A pesquisa é realizada com a ajuda de um software. Dessa forma é possível descobrir marcas semelhantes na pronúncia que podem confundir o consumidor. Com essa pesquisa completa, aumentam as chances da marca ser deferida. 

O pagamento da taxa inicial (realizada antes do depósito do pedido) também é feito internamente. Isso reduz consideravelmente as chances de erro na hora de fazer o pedido.

E o melhor de tudo: a Zênite faz todo o acompanhamento para você. Não há necessidade de se preocupar em consultar a revista toda terça-feira, pois sempre que houver novidades, nossa equipe entrará em contato para informar. Muita praticidade, não é mesmo? O mais legal é que usamos WhatsApp, então isso facilita (bastante!) a comunicação com nossos empreendedores.

Para ver o quanto é fácil e prático, vamos bater um papo sem compromisso. Que tal começar com a pesquisa de anterioridade gratuita? Clique aqui e preencha o formulário. Em breve alguém da nossa equipe entrará em contato com você.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here