Lançada em 1968, a batata Pringles (que no início era escrita Pringle’s, com o apóstrofo) ganhou o mercado norte-americano por ser diferente. Num primeiro momento, a novidade de uma embalagem diferente não agradou a todos, mas com o tempo, passou a ser bem aceita.

conheça a história da marca pringles

Mas, o que essa marca pode trazer de lição e ensinamento para nós até hoje? Bom, sem muita enrolação na resposta, o que ela nos mostra é que toda marca deve ouvir o seu público e sarar as suas dores.

Por mais que essa estratégia seja primordial e tão utilizada, muitas vezes não nos atentamos aos pequenos detalhes e perdemos uma grande oportunidade de fazer nosso produto deslanchar.

Vem comigo que eu vou contar um pouco mais sobre a origem da marca Pringles e como ela é um exemplo a ser seguido até hoje.

Os criadores da Pringles

Como todo novo produto, chegar até a batata que conhecemos hoje não foi do dia para a noite. Alexander Liepa, um funcionário da empresa Procter & Gamble patenteou uma massa temperada de batata, como se fosse um purê, que deu origem às fatias uniformes de hoje.

Mas, além de Liepa, outro nome importante na criação do produto foi o químico orgânico Fredric John Baur que pensou e desenvolveu uma embalagem que fosse diferente do que já havia no mercado até então.

A escolha do nome

Certamente a escolha do nome de todo novo produto é um grande desafio, afinal, é por meio do nome que a marca vai se posicionar no mercado e cair – ou não – no gosto dos consumidores.

Você sabe como escolher o nome ideal para seu negócio?

conheça a história da marca pringles

A escolha aconteceu da seguinte maneira, foi realizada uma pesquisa na lista telefônica da cidade de Cincinatti e encontraram a Pringle Avenue, que foi sonoramente agradável. Originando “Pringle” como o nome do novo produto.

A embalagem revolucionária

Mas, por que a embalagem é tão importante nesse processo de criação? Simples: havia, até então, grande insatisfação dos consumidores de batatas fritas industrializadas com as opções do mercado.

A maior reclamação é que as batatinhas vinham quebradas no saquinho plástico e que não havia padronização no tamanho das fatias, trazendo grande descontentamento da população em geral.

Pensando nisso, surgiu a ideia de criar um produto que atendesse esse consumidor insatisfeito por meio de uma embalagem mais rígida e, além disso, regular e côncava, superando as expectativas dos consumidores.

A embalagem da Pringles permitia que as batatas fossem acomodadas de maneira que não quebrem, além de serem todas do mesmo tamanho. O material que é produzido também garante a crocância das batatas.

Morte de Fredric John Baur

Outro fato bem curioso sobre a batata Pringles, é que o criador da embalagem, Fredric John Baur, pediu para que quando ele morresse fosse cremado. E que as suas cinzas fossem colocadas em uma latinha vermelha de Pringles, a tradicional.

Atendendo ao seu desejo, em 2008 quando Baur faleceu, seus filhos atenderam ao seu pedido. Ele foi cremado e a latinha com suas cinzas foram enterradas no cemitério de Cincinatti.

Vale lembrar, que o químico foi o inventor de outros produtos para a empresa Procter & Gamble e tinha muito orgulho do seu trabalho que ganhou o mundo todo.

Qual a lição que podemos tirar da batata Pringles?

Conhecendo um pouco da origem da marca de batata frita industrializada podemos tirar uma grande lição: conquiste seus consumidores oferecendo-lhes a solução para suas dores.

conheça a história da marca pringles

Certamente, para a época em que foi criada, a batata Pringles foi revolucionária. Pois até então não havia nenhuma embalagem parecida no mercado e nenhum produto parecido.

Hoje, com a grande quantidade de histórias e cases de sucesso que temos à disposição, fica mais fácil de pesquisar e conhecer os erros e acertos das marcas.

Por isso, focar sempre nas necessidades do consumidor e pensar em algo criativo que atenda suas dores e supere suas expectativas é a melhor maneira de ganhar o mercado e expandir seu faturamento.

Ouça seu cliente, tente sempre entender o que ele espera da sua marca e como ele gostaria de encontrar seu produto final. Só assim será possível enxergar além e garantir seu posicionamento no mercado.

E aí, qual é hoje a dor que seu cliente tem? E qual é a solução mais assertiva para resolver esse problema?

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here